Agências de inteligência frustraram atentados na Europa, diz canal

Segundo Sky News, planos de rede ligada à Al-Qaeda estavam em fase 'avançada, mas não iminente'

Reuters,

28 de setembro de 2010 | 21h41

LONDRES- Agências de inteligência frustraram vários planos de ataques de um grupo supostamente ligado à Al-Qaeda contra cidades europeias, informou nesta terça-feira, 28, o canal britânico Sky News.

 

Veja também:

link Líder da Al-Qaeda no Paquistão pode estar morto, diz serviço secreto

especialEspecial: As franquias da Al-Qaeda

 

Segundo Tim Marshall, editor de assuntos internacionais da emissora, militantes baseados no Paquistão estavam planejando atentados simultâneos em Londres, assim como em cidades da França e da Alemanha.

 

De acordo com o jornalista, o aumento nos ataques de aviões não-tripulados no Paquistão nas últimas semanas está relacionado com tentativas de potências ocidentais de frustrar o plano, que estava em "uma etapa avançada, mas não eminente".

 

Citando fontes de inteligência anônimas, a Sky afirmou que os ataques planejados eram similares aos levados a cabo por extremistas na Índia em 2008.

 

Na ocasião, militantes fortemente armados lançaram atentados contra vários alvos em Mumbai, entre ele o hotel Taj Mahal e a principal estação de trem da cidade.

 

O Reino Unido aumentou em janeiro seu nível de ameaça terrorista internacional para "severo" - o segundo maior nível de alerta no sistema.

 

O chefe do Serviço de Segurança britânico MI5, Jonathan Evans, afirmou em 16 de setembro que ainda permanecia "um sério risco de um ataque letal".

 

A Torre Eiffel e seus arredores foram rapidamente evacuados nesta terça por causa de um alerta de bomba, o quarto na região de Paris nas últimas semanas, mas uma busca não teve resultados, segundo a polícia.

 

O ministro do Interior francês, Brice Hortefeux, disse em 20 de setembro que o país enfrentava uma ameaça terrorista real de militantes da Al-Qaeda no norte da África.

 

Em setembro, a CIA efetuou pelo menos 20 ataques com aviões sem pilotos que lançam mísseis contra supostos alvos terroristas nas zonas tribais do noroeste do Paquistão, segundo informam os jornais The New York Times e The Wall Street Journal e a rede televisiva CNN.

 

A iniciativa responde às informações sobre supostos "complôs" para realizar atentados terroristas no Reino Unido, França ou Alemanha, segundo funcionários não identificados da CIA consultados pelo The Wall Street Journal.

 

"O propósito de tudo isto é desmantelar os complôs terroristas, independente da fase de desenvolvimento em que estejam e sejam quais forem os locais onde pretendem realizar atentados", disse à CNN um funcionário que pediu o anonimato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.