Ahmadinejad sofreu tentativa de assassinato, diz assessor

Um assessor de Mahmoud Ahmadinejad, disseque houve uma tentativa de assassinar o presidente iranianodurante a cúpula da ONU sobre a crise dos alimentos, queocorreu na Itália no começo do mês, segundo um jornal iranianopublicado na terça-feira. O anúncio vem dias depois de Ahmadinejad, quefrequentemente critica o Ocidente, acusar os Estados Unidos eseus aliados de tentar sequestrar e matá-lo durante uma visitaao Iraque, em março. O assessor presidencial Ali Zabihi disse que as políticasconduzidas por Ahmadinejad desde sua eleição, em 2005, ameaçamos "interesses ilegítimos" de muitos poderes internacionais ede círculos nacionais, disse o jornal Etemad-e Melli. "Portanto, eles estão pensando em derrubá-lo ouassassiná-lo", disse Zabihi na cidade de Tabriz. Segundo ele, a tentativa de sequestro em Bagdá e a deassassinato em Roma fazem parte deste plano. O conselheiro,porém, não deu detalhes. Mas acrescentou: "Ambos foramabortados, com a ajuda de Deus". Os críticos perguntam por que o governo não lançou umprotesto oficial contra as supostas tentativas de assassinato.Um militar norte-americano em Bagdá disse não saber de nenhumaameaça contra Ahmadinejad durante sua visita. (Reportagem de Parisa Hafezi)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.