Ahmadinejad volta a questionar autoria dos atentados de 11 de Setembro

Ao voltar a Teerã, presidente iraniano desafiou os EUA a apresentar provas contra terroristas

Efe

25 de setembro de 2010 | 18h16

TEERÃ - O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, voltou a questionar neste sábado, 25, a autoria dos atentados do 11 de Setembro, e desafiou novamente os Estados Unidos a apresentar provas contra os terroristas.

Em declarações ao chegar a Teerã, procedente da Assembleia Geral da ONU em Nova York, o líder reiterou que o governo americano não deve esperar que os demais países acreditem em suas justificativas. "Se tudo o que vocês dizem é verdade, devem apresentar provas contra os terroristas", afirmou.

Ahmadinejad voltou a acusar Washington de ter usado os sangrentos atentados como pretexto para lançar a guerra contra o terrorismo e insistiu na necessidade de criar uma comissão internacional que os investigue.

"Esse assunto requer mais estudos, que devem ser feitos por um comitê independente e justo, que permita conhecer a verdade", disse.

Durante seu discurso na Assembleia Geral da ONU, o presidente iraniano acusou os Estados Unidos de terem promovido os atentados de 11 de setembro de 2001 em Nova York e Washington, o que provocou a reprovação da maior parte da comunidade internacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.