Aiatolá iraniano diz que resistência terá 'resposta severa'

A maior autoridade do Irã alertou nesta sexta-feira que qualquer indivíduo que lute contra a República Islâmica terá uma "resposta severa", numa aparente referência aos protestos de rua que eclodiram depois da polêmica eleição de junho.

REUTERS

11 de setembro de 2009 | 07h48

"Resistir ao sistema e levantar a espada contra o sistema será acompanhado de severa resposta", afirmou o supremo líder aiatolá Ali Khamenei nesta sexta-feira em sermão transmitido ao vivo pela televisão estatal.

"Se alguém se voltar contra as bases do sistema islâmico e violar a segurança do povo, o sistema é forçado a se opor", colocou.

Mas ele acrescentou que o senso crítico e as diferenças entre os integrantes do governo é aceitável.

Foi a primeira vez que Khamenei conduziu as orações de sexta-feira em Teerã desde a que realizou na semana após as eleições de junho, quando apoiou a reeleição do presidente Mahmoud Ahmadinejad, culpou a oposição por qualquer derramamento de sangue e acusou as potências ocidentais de interferir nas relações domésticas do Irã.

(Reportagem de Zahra Hosseinian e Reza Derakhshi)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAAIATOLARESPOSTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.