Aiatolá iraquiano pede que líderes políticos rompam impasse para formar governo

O principal clérigo do Iraque, o grão-aiatolá Ali al-Sistani, pediu nesta sexta-feira aos líderes políticos que deixem de se apegar a seus cargos, em uma aparente referência ao primeiro-ministro Nuri al-Maliki, que vem rejeitando a pressão para deixar a chefia do governo.

REUTERS

25 de julho de 2014 | 07h34

Em declarações por meio de um assistente que fez um sermão depois das preces desta sexta-feira, dia de descanso e oração para os muçulmanos, Sistani disse que os líderes do país deveriam ser flexíveis para que os impasses políticos possam ser rompidos e o Iraque esteja apto a enfrentar os perigos e o terrorismo.

(Por Michael Georgy)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEAIATOLAGOVERNO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.