AIEA alerta para possível atividade nuclear e militar do Irã

VIENA - O Irã aparentemente executou atividades nucleares com possíveis ligações militares até há pouco tempo, disse nesta segunda-feira, 6, o diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Yukiya Amano, citando informações até então não divulgadas pelo órgão.

FREDRIK DAHL E SYLVIA WESTALL, REUTERS

06 de junho de 2011 | 16h37

 

As declarações de Amano, feitas ao conselho da entidade de 35 nações sobre sua crescente frustração com o fracasso do Irã de responder aos questionamentos da agência, devem ser bem recebidas pelas potências do Ocidente, como um sinal de que aos poucos ele vem aumentando a pressão sobre a República Islâmica.

 

O embaixador iraniano para a AIEA, Ali Asghar Soltanieh, rejeitou a declaração do diretor-geral de que a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) tenha recebido recentemente mais informações sobre possíveis atividades nucleares secretas, classificando-as de "coisas chatas e obsoletas."

 

Os Estados Unidos e seus aliados acusam o Irã de tentar desenvolver uma bomba atômica. O Irã rejeita a acusação e diz que seu programa nuclear é destinado a gerar eletricidade para que possa exportar mais petróleo e gás.

 

Há anos, a AIEA investiga os relatos da inteligência do Ocidente indicando que o Irã coordena esforços para processar urânio, testar explosivos em altitudes elevadas e modernizar um cone de míssil balístico a fim de que ele transporte um míssil nuclear.

Diplomatas ocidentais acreditam que Amano esteja de fato advertindo Teerã para que coopere ou enfrente uma possível verificação da AIEA sobre a probabilidade que tenha conduzido atividades nucleares com possíveis aspectos militares. Uma avaliação do tipo poderá alimentar qualquer iniciativa do Ocidente para aumentar as sanções contra o Irã.

Amano disse que a agência da ONU recebeu "novas informações relacionadas a atividades nucleares não divulgadas, atuais ou do passado, que parecem indicar a existência de possíveis dimensões militares do programa nuclear do Irã." Depois, ele disse numa entrevista coletiva, sem divulgar a fonte da informação: "As atividades no Irã relacionadas a uma possível dimensão nuclear parecem ter...continuado até bem recentemente."

Tudo o que sabemos sobre:
IRAAIEANUCLEAR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.