AIEA apresenta imagens de suposta 'limpeza' nuclear no Irã

A agência nuclear da ONU mostrou nesta quarta-feira uma série de imagens de satélites que contribuem para as suspeitas de que o Irã eliminou provas de atividade atômica numa instalação militar, disseram diplomatas ocidentais, embora o representante iraniano tenha minimizado a apresentação.

FREDRIK DAHL, Reuters

05 de setembro de 2012 | 17h24

As fotos, apresentadas numa reunião a portas fechadas do conselho da Agência Internacional de Energia Nuclear (AIEA, um órgão da ONU), indica esforços determinados nos últimos meses para remover qualquer prova incriminadora da instalação de Parchin, segundo os diplomatas.

Na imagem mais recente, de meados de agosto, um prédio onde a AIEA acredita terem ocorrido testes de explosivos relacionados ao desenvolvimento de armas nucleares --possivelmente há uma década-- está coberto pelo que parece ser uma lona rosa, segundo os diplomatas.

"É bastante convincente", disse um diplomata ocidental que assistiu à apresentação. "A última imagem era muito clara. Dava para ver o rosa."

O Instituto para a Ciência e a Segurança Internacional, uma entidade autônoma dos EUA, disse que a instalação pode ter sido coberta para que o Irã esconda o trabalho de limpeza do lugar.

A AIEA vem tentando convencer o Irã a inspecionar a instalação militar de Parchin, algo que o Irã rejeita, alegando se tratar de uma unidade militar convencional. Na semana passada, a agência disse num relatório confidencial que "extensas atividades" realizadas desde fevereiro em Parchin --inclusive a demolição de alguns prédios e a retirada de terra-- podem atrapalhar significativamente a investigação no local, se e quando ela for autorizada.

O embaixador do Irã na AIEA, Ali Asghar Soltanieh, disse que as atividades "alegadamente feitas na vizinhança desses ditos locais que foram identificados" não têm nada a ver com a investigação da ONU.

"Meramente ter uma foto lá de cima, uma imagem de satélite... isso não é o jeito que a agência deveria fazer seu trabalho profissional", disse ele a jornalistas depois da reunião.

Governos ocidentais suspeitam que o Irã esteja tentando desenvolver armas nucleares, algo que a República Islâmica nega, alegando que sua intenção é apenas gerar energia para fins civis.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAAIEA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.