AIEA diz ter informação sobre possível atividade militar do Irã

Agência considera que República Islâmica não coopera com investigações de programa nuclear

Reuters

25 de fevereiro de 2011 | 19h08

VIENA - A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA, um órgão da ONU) recebeu novas informações de que o Irã estaria desenvolvendo um míssil nuclear, segundo um relatório confidencial. O texto reitera a frustração da agência com o que considera ser uma falta de cooperação do Irã com a investigação a respeito das atividades nucleares do país.

 

Veja também:

lista Veja as sanções já aplicadas contra o Irã

especialEspecial: O programa nuclear do Irã

Os EUA e seus aliados acusam Teerã de estar desenvolvendo armas atômicas, mas a República Islâmica assegura que suas atividades estão voltada apenas para a geração de eletricidade com fins pacíficos.

Apesar de já ter sofrido quatro rodadas de sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) desde 2006 por sua insistência em manter as atividades de enriquecimento de urânio, o Irã informou à AIEA que em breve começará a operar uma segunda usina com essa finalidade.

O relatório dá ao Ocidente novos argumentos para endurecer as sanções ao Irã, depois do fracasso das negociações mantidas em dezembro e janeiro. "O Irã não está se envolvendo com a agência nas questões relacionadas à acusação de que o Irã estaria desenvolvendo uma carga nuclear para o seu programa de mísseis", disse o texto.

Há anos a AIEA investiga as suspeitas ocidentais contra o Irã, que dizem respeito ao enriquecimento de urânio e também a testes de explosivos em grandes altitudes e à adaptação de mísseis balísticos para receberem ogivas atômicas. Uma fonte familiarizada com a investigação disse que as novas informações da AIEA, se confirmadas, dizem respeito ao passado e também a atividades mais recentes do Irã.

O relatório disse se basear em uma análise de "informações adicionais que chegaram ao seu conhecimento desde agosto de 2008, inclusive novas informações recém-recebidas, de que há novas preocupações que a agência ... precisa esclarecer com o Irã".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.