AIEA se reúne em Viena para analisar inspeção no Irã

Base será o mais recente relatório sobre a investigação do programa atômico do país

Efe,

02 de junho de 2008 | 06h38

O Conselho de Governadores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) realiza a partir desta segunda-feira, 2, em Viena sua reunião de verão (hemisfério norte), centrada no polêmico programa nuclear do Irã, considerado "preocupante" em alguns aspectos pelo diretor-geral do organismo, Mohamed ElBaradei. Os 35 governadores da Junta, o órgão executivo da AIEA, debaterão sobre as atividades nucleares do Irã tendo como base o mais recente relatório de ElBaradei sobre sua investigação do programa atômico da República Islâmica. Nesse relatório, o diretor-geral da AIEA acusa Teerã de ocultar informação sobre possíveis atividades militares em seu programa nuclear, o que qualifica como "preocupante". O Irã assegura que várias supostas provas, entregues à AIEA pelos Estados Unidos e outros países, são falsificações e insiste em que o dossiê nuclear iraniano já está resolvido. O relatório confirma, além disso, que o programa de enriquecimento de urânio avança no Irã e poderia chegar a 6.000 centrífugas, apesar das repetidas advertências do Conselho de Segurança da ONU, que exige sua suspensão. A Junta poderia falar em sua reunião de Viena também sobre as supostas atividades nucleares da Síria, um dos principais aliados do Irã e inimiga de Israel.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãAIEA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.