Al-Qaeda assume atentado a turistas sul-coreanos no Iêmen

Cinco pessoas morreram no ataque, ocorrido no último dia 15 de março, perto da cidade de Shibam

Efe,

27 de março de 2009 | 09h39

A rede terrorista Al-Qaeda assumiu a autoria do recente atentado no Iêmen contra um grupo de turistas sul-coreanos, segundo um comunicado divulgado nesta sexta-feira, 27, em um fórum islâmico na internet.

O comunicado foi divulgado pela Al-Qaeda na Península Arábica em um fórum que costuma publicar mensagens dos máximos líderes desse grupo terrorista e também detalhes sobre as operações dos radicais em vários países.

O ataque contra os turistas sul-coreanos foi cometido, segundo a nota, por Abu Obeida al-Jarrah que cumpriu "uma ordem do mensageiro de Deus para expulsar os infieis da Península Arábica".

 

Quatro turistas sul-coreanos e um guia iemenita morreram no atentado, ocorrido em 15 de março, perto da cidade de Shibam. Três dias depois, perto do aeroporto de Sana, a capital iemenita, um suicida acionou uma bomba na passagem de uma equipe de investigadores sul-coreanos que tinha chegado ao país para colaborar nas averiguações, sem causar vítimas.

 

O comunicado da organização diz que estas operações foram realizadas por causa da "aliança da Coreia (do Sul) com os cruzados na guerra contra o Islã no Iraque e no Afeganistão, sob o pretexto de uma guerra contra o terrorismo".

 

Na terça-feira passada, a polícia iemenita informou sobre a detenção de seis pessoas acusadas de pertencer à Al-Qaeda e de serem responsáveis, entre outros, do ataque contra os turistas sul-coreanos e do atentado contra a equipe de investigadores.

 

Segundo o Ministério do Interior do Iêmen, os terrorista planejavam até mais 12 ataques contra instalações petrolíferas, turistas e alvos estrangeiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.