Al Qaeda confirma morte de importante perito em armas químicas

A al Qaeda confirmou no domingo que AbuKhabab al-Masri, perito em armas químicas e biológicas, morreucom três outros militantes em uma suposta incursão aérea dosEstados Unidos em uma região de fronteira do Paquistão nasemana passada. Masri, por cuja cabeça os Estados Unidos ofereciam umarecompensa de 5 milhões de dólares, havia sido identificadocomo o possível alvo do ataque a uma casa em uma área tribal doPaquistão, na fronteira com o Afeganistão, segundo autoridadespaquistanesas. Um comunicado da al Qaeda postado em websites islâmicosinformou que Masri, chamado de "o perito", deixava uma geraçãode alunos que iria vingar a sua morte. O documento, assinado pelo líder da al Qaeda noAfeganistão, Mustafa Abu al-Yazid, identificou três outrosmilitantes mortos junto com Masri em 28 de julho. E disse aindaque alguns de seus filhos morreram também. No sábado, um porta-voz paquistanês do Taliban negouinformações da mídia dos EUA dando conta que o número dois daal Qaed, Ayman al-Zawahri, havia sido morto no mesmo supostoataque com mísseis norte-americano em que morreu Masri. Masri, químico egípcio de 55 anos, era considerado um dosmais importantes fabricantes de bombas do grupo. (Reportagem de Ola Galal)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.