Alta do petróleo ajudará o Irã a lidar com sanções, diz ministro

Governo iraniano diz que preço compensará qualquer novo bloqueio; ONU pode votar medida nesta semana

REUTERS

25 de fevereiro de 2008 | 09h26

Os altos preços do petróleo ajudarão o Irã a enfrentar qualquer nova sanção da Organização das Nações Unidas (ONU) devido a seu programa nuclear, afirmou o ministro da Economia e das Finanças iraniano, Davoud Danesh-Jafari. Reino Unido e França já declararam esperar que o Conselho de Segurança da ONU vote nesta semana uma terceira rodada de sanções contra o Irã. O Ocidente acusa o país de tentar desenvolver armas atômicas sob o disfarce de um programa civil. "Novas sanções não prejudicarão a economia do Irã...Os altos preços do petróleo ajudarão o Irã a compensar", disse Danesh-Jafari nesta segunda-feira, segundo a agência de notícias Isna. Teerã afirma que busca a tecnologia nuclear para que possa economizar suas reservas de petróleo e gás para exportação, mas não consegue convencer as potências mundiais sobre seus propósitos pacíficos.

Mais conteúdo sobre:
Irãpetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.