Amorim diz não ver razões para que sanções ao Irã tenham impacto

O ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira não ver razões para que as sanções ao Irã, aprovadas pelo Conselho de Segurança da ONU, tenham qualquer impacto sobre o país.

REUTERS

09 de junho de 2010 | 17h26

"Nós não acreditamos nas sanções", disse Amorim em coletiva de imprensa em Brasília. Segundo ele, podem irritar mais as autoridades iranianas.

Nesta quarta-feira, o Conselho da ONU aprovou por 12 votos novas sanções ao Irã por seu programa nuclear. O Líbano se absteve. Brasil e Turquia foram contrários.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello e Ana Nicolaci da Costa)

Tudo o que sabemos sobre:
IRABRASILAMORIM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.