Annan sente que missão na Síria está no caminho certo--porta-voz

O enviado especial conjunto da ONU-Liga Árabe para a Síria, Kofi Annan, sente que sua missão de mediação está no caminho certo, apesar de a violência continuar no país, depois de conversar com o presidente Bashar al-Assad, afirmou seu porta-voz, Ahmad Fawzi, nesta segunda-feira.

ALISTAIR LYON, REUTERS

12 de março de 2012 | 10h16

Annan se encontrou duas vezes com Assad em Damasco, assim como com representantes da oposição, no final de semana e conversou com líderes do Catar em Doha, nesta segunda-feira, antes de ir para a Turquia.

Antes de ir à Síria, ele conversou separadamente com o chefe da Liga Árabe e os ministros das Relações Exteriores de Rússia e Arábia Saudita no Cairo, afirmou Fawzi.

"Este é o começo de um processo e o enviado especial sente que o processo está no caminho certo", disse o porta-voz à Reuters, por telefone, do Catar.

"Ele deixou um conjunto de propostas concretas com Bashar sobre o cessar das hostilidades, acesso humanitário e diálogo político e espera ouvir a resposta em breve", completou.

"Ele está preocupado que as lutas e as mortes parecem continuar enquanto ele tenta colocar um fim nisso e enquanto ele está tentando conversar com Bashar".

Após a conversa "compreensiva e franca" com Assad, Annan disse que seria difícil chegar a um acordo, mas que ele está otimista. "A situação é tão ruim e perigosa que não podemos pagar o preço de falhar", afirmou aos repórteres em Damasco.

Annan planeja buscar contatos com facções de oposição, incluindo o Conselho Nacional Sírio ,o Órgão Nacional Sírio de Coordenação para a Mudança Democrática, o Exército Sírio Livre, e outros, e irá encorajá-los a criar uma frente unificada de oposição.

"Será um processo de etapas. Temos que abarcar a oposição. Temos que fazer com que os partidos de oposição se unam sob um guarda-chuva só", complementou Fawzi. "E então, temos que convencer o governo a vir encontrá-los em qualquer lugar que Annan propor."

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAKOFIANNANMISSAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.