ANP adia eleições marcadas para o dia 17 de julho

Nova data para o pleito não foi marcada; eleições não ocorrem desde 2006 nos territórios palestinos

estadão.com.br

10 de junho de 2010 | 14h58

RAMALLAH - A Autoridade Nacional Palestina (ANP) anunciou nesta quinta-feira, 10, que vai atrasar as eleições locais previstas para o dia 17 de julho, informou um alto funcionário do governo palestino, segundo a agência de notícias AFP.

 

"O gabinete decidiu atrasar as eleições", disse a fonte, pedindo anonimato. Ela não soube precisar, porém, para quando seria marcado o novo pleito, o primeiro desde 2006.

 

A ANP havia anunciado em fevereiro passado que planejava organizar as eleições locais no dia 17 de julho nos territórios palestinos, mas o movimento islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza, rejeitou a iniciativa e a classificou como "ilegal".

 

O Hamas "não participará nessas eleições municipais porque são organizadas por um governo inconstitucional. O resultado dessas eleições municipais não terá credibilidade nem integridade", indicou o movimento em um comunicado no dia 24 de maio.

 

O grupo se impôs em várias cidades palestinas nos últimos pleitos, que ocorreram por etapas entre 2004 e 2005. O Hamas também venceu as legislativas de 2006, mas seguiu considerado pelos EUA, pela Europa e por Israel como uma organização terrorista.

 

O Hamas e as forças leais à ANP se enfrentam desde que o movimento tomou a Faixa de Gaza a força em 2007. O grupo também não reconhece a autoridade do líder da ANP, Mahmoud Abbas desde que seu mandato expirou, em janeiro de 2009.

Tudo o que sabemos sobre:
ANPpalestinoseleiçõesFatahHamas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.