Ao menos 40 sírios morrem em emboscada no Iraque

Homens armados não identificados mataram pelo menos 40 soldados e funcionários do governo sírio que estavam sendo levados para a fronteira síria por autoridades iraquianas nesta segunda-feira, depois de terem fugido para o Iraque de um ataque rebelde sírio na semana passada, disseram autoridades iraquianas.

SUADAD AL-SALHY, Reuters

04 de março de 2013 | 14h54

Um comboio transportando os sírios foi emboscado na província de Anbar, no oeste do Iraque, onde milhares de sunitas iraquianos vinham protestando diariamente há mais de dois meses contra o governo liderado por xiitas e a marginalização de sua seita.

O conflito na vizinha Síria, onde rebeldes na maioria sunitas estão lutando para derrubar um líder apoiado pelo Irã xiita, está incitando tensões sectárias no Iraque e no resto do Oriente Médio.

Isso provoca temores de uma volta ao tipo de violência sectária que matou dezenas de milhares no Iraque em 2006-2007.

"O incidente aconteceu em Akashat, quando o comboio que carregava os soldados e funcionários sírios seguia para a passagem de fronteira al-Waleed", disse uma autoridade iraquiana à Reuters.

"Homens armados fizeram uma emboscada e mataram 40 deles, mais alguns soldados iraquianos que protegiam o comboio".

As autoridades iraquianas disseram que cerca de 65 soldados e funcionários públicos sírios tinham se rendido ao Iraque na sexta-feira, depois que rebeldes antigoverno assumiram o controle do lado sírio da passagem de fronteira Yaarabiya.

Os sunitas de Anbar expressam frustrações que vêm se acumulando desde que a invasão liderada pelos EUA derrubou o ditador sunita Saddam Hussein e fortaleceu a maioria xiita do Iraque.

(Reportagem adicional de Kamal Naama)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAMORTOSEMBOSCADA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.