Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Apesar de cessar-fogo unilateral, foguetes atingem Israel

Militantes palestinos na Faixa de Gaza lançaram foguetes contra o sul de Israel no domingo, num desafio ao cessar-fogo unilateral declarado mais cedo por Israel e que o Hamas prometeu ignorar. Após 22 dias de violentos ataques na Faixa de Gaza, Israel parecia ter voltado ao ponto de partida --ameaçar uma forte ação militar caso os disparos de foguetes não parassem. Palestinos corriam para remover cadáveres de escombros e analisar os danos causados a casas pela ofensiva israelense mais poderosa contra a Faixa de Gaza em décadas. O presidente egípcio, Hosni Mubarak, convidou líderes europeus para uma reunião de cúpula no balneário de Sharm el-Sheikh, no Mar Vermelho, para tentar apoiar o cessar-fogo unilateral, apesar de Israel ter deixado de lado os esforços por uma solução negociada para as hostilidades com o Hamas. A trégua unilateral declarada por Israel teve início às 2h (horário local, 22h em Brasília). Horas depois, a cidade israelense de Sderot foi atingida por cinco foguetes que não deixaram vítimas, segundo um porta-voz militar israelense. Os ataques não são surpresa. O Hamas disse que não aceitaria a presença de forças israelenses na Faixa de Gaza e que "continuaria a resistir". Israel disse que a retirada total da região depende de um cessar-fogo do Hamas. No que aparentemente foi uma resposta militar limitada ao lançamento de foguetes, aviões israelenses atingiram o local de onde os artefatos foram disparados. Os grupos de militantes Jihad Islâmica e Comitê Popular para a Resistência assumiram a responsabilidade dos ataques. Horas mais tarde, um outro foguete foi lançado contra Israel, segundo o porta-voz militar. O ataque foi reivindicado pelo braço armado do Hamas. Não havia informações de vítimas nem dos ataques com foguetes nem do ataque aéreo israelense. (Reportagem adicional de Adam Entous em Ori Lewis em Jerusalém e Alaa Shahine no Cairo)

NIDAL AL-MUGHRABI, REUTERS

18 de janeiro de 2009 | 11h47

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDFOGUETESGAZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.