Apesar de otimista, Rice pede que Israel pare assentamentos

A secretária norte-americana de Estado,Condoleezza Rice, disse na segunda-feira que Israel precisaparar de ampliar os assentamentos judaicos, mas manifestouconfiança no sucesso do processo de paz com os palestinos,apesar de Israel ter anunciado um novo projeto habitacional emterritório ocupado. "Continuamos a declarar a posição dos EUA de que aatividade dos assentamentos deve parar, que sua ampliação deveparar -- isso de fato não é consistente com as obrigações do'mapa' (plano de paz norte-americano)", disse Rice após oanúncio da Prefeitura de Jerusalém sobre a construção de 600novas casas em Pisgat Zeev, um assentamento numa área daCisjordânia que Israel considera ser parte da cidade. Israel considera Jerusalém inteira como sua capital,enquanto os palestinos reivindicam para si a parte oriental,ocupada pelo Estado judeu em 1967. Nabil Abu Rdainah, assessor do presidente palestino,Mahmoud Abbas, disse que a ampliação do assentamento é"condenada" e que Israel "está deliberadamente colocandoobstáculos no caminho de Rice". A entidade pacifista israelense Peace Now diz haver nesteano uma onda de novos projetos em territórios ocupados deJerusalém e arredores. No total, de acordo com relatório daONG, há obras em 101 assentamentos na Cisjordânia. Em entrevista coletiva ao lado de Abbas em Amã, encerrandotrês dias de negociações no Oriente Médio, Rice se disse muitoimpressionada com o trabalho já feito por palestinos eisraelenses desde a retomada formal do processo de paz, emnovembro. De acordo com ela, continua sendo possível alcançar umacordo ainda durante o mandato do presidente dos EUA, George W.Bush. Também Abbas pareceu otimista, apesar das diferenças comIsrael sobre o objetivo das negociações. "Estou confiante deque, se Deus quiser, iremos alcançar um acordo abrangente em2008", disse Abbas, acrescentando que vai se reunir no dia 7com o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert. Autoridades israelenses dizem que o objetivo do diálogo édefinir a forma e a estrutura do futuro Estado palestino, massem implantar totalmente neste ano um acordo de pazabrangente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.