Após declaração de Brown, UE nega acordo sobre sanções ao Irã

A União Européia informou nasegunda-feira que não chegou a um acordo sobre a imposição denovas sanções ao Irã por causa do programa nuclear iraniano,aparentemente contradizendo declarações do premiê britânico,Gordon Brown, que anunciou novas medidas contra os setoresfinanceiro e energético do Irã. Brown falou após conversar com o presidentenorte-americano, George W. Bush, em Londres, e anunciou que aUE tomaria medidas para congelar os ativos do maior bancoiraniano no exterior e também providências contra os setores degás e petróleo do país. Um diplomata britânico disse que as medidas foram acordadaspelos ministros do Exterior do bloco durante reunião emLuxemburgo, nesta segunda-feira, e entrariam em vigor em algunsdias, mas uma porta-voz do bloco disse que novas sanções ao Irãnão foram discutidas pelo bloco. "Não houve discussões sobre sanções hoje. Não sei nada arespeito disso", disse Cristina Gallach, porta-voz do chefe dapolítica externa do bloco, Javier Solana, que neste fim desemana apresentou ao Irã uma nova proposta de incentivos degrandes potências mundiais para que o país suspenda asatividades de enriquecimento de urânio. Teerã voltou a descartar a suspensão do enriquecimento. Opaís rejeita as suspeitas de que esteja construindo uma bombaatômica e insiste que seu programa nuclear tem fins pacíficos. Uma porta-voz da Eslovência, que detém a Presidênciarotativa da UE, também afirmou não ter conhecimento de qualqueracordo sobre sanções acertado nesta segunda-feira. (Reportagem de Mark John e Paul Taylor)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.