Arábia Saudita fecha sua embaixada no Egito

Motivo, segundo Riad, foram ‘manifestações e protestos injustificados’ em frente à sede de sua legação no Cairo

EFE,

28 de abril de 2012 | 12h57

Manifestantes em frente à embaixada saudita no Cairo, na última terça-feira, 24

 

RIAD- A Arábia Saudita anunciou neste sábado,28, o fechamento de sua embaixada no Egito devido às "manifestações e protestos injustificados" realizados em frente à sede de sua legação no Cairo, segundo a agência de notícias oficial "SPA".

A agência saudita informou que Riad também decidiu fechar os seus consulados em Alexandria e Suez.

A embaixada saudita foi palco de protestos nesta semana em função da condenação no país de um advogado egípcio a um ano de prisão e a receber vinte chicotadas. O profissional apresentou uma denúncia contra o rei Abdullah bin Abdul Aziz pela violação dos direitos de presos egípcios detidos na Arábia Saudita.

Segundo um alto funcionário citado pela agência, as tentativas de invadir a embaixada e ameaçar a segurança de seus trabalhadores violam os acordos internacionais.

A fonte lembrou que as manifestações obstaculizam o trabalho diplomático, que inclui a ajuda aos egípcios que vão trabalhar na Arábia Saudita ou que viajam para realizar peregrinações.

Por enquanto, as autoridades do Egito não reagiram à decisão de Riad. O advogado egípcio condenado, Ahmed al Gizawi, denunciou o rei saudita por detenções arbitrárias e torturas a cidadãos egípcios no reino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.