Área residencial ocidental é atingida por explosão no Iêmen

Uma testemunha disse que a explosão fez a vizinhança de Haddah tremer; não houve feridos

AP

06 de abril de 2008 | 15h19

Uma explosão atingiu um complexo residencial usado por cidadãos estrangeiros na capital do Iêmen, Sanaa, mas não houve feridos, segundo oficiais da segurança. A explosão ocorreu na zona sul de Sanaa em um luxuoso bairro que abriga diplomatas ocidentais, incluindo americanos, disseram três oficiais de segurança em anonimato pois não estavam autorizados a falar com a imprensa. Um dos oficiais que se descreveu como chefe da segurança na área disse que a explosão foi causada por múltiplos "projéteis". Ele não deu seu nome nem quis explicar o que seriam os projéteis.  "Janelas quebradas... Foram o único resultado dos projéteis", disse. Ninguém se machucou, acrescentou. Uma testemunha disse que a explosão fez a vizinhança de Haddah tremer. "Eu escutei um Barulho alto que fez a área do sul do subúrbio tremer", disse Mohammed Omar, 30 anos, que vive na área, imediatamente isolada pela polícia. Oficiais disseram que o complexo residencial é usado por cidadãos de diversas nacionalidades e que a área mais ampla abriga também casas de diplomatas. Mês passado, houve uma tentativa frustrada de atentado contra a embaixada norte-americana em Sanaa: ao invés de atingir a embaixada, a explosão ocorreu próximo a uma escola de meninas, matando um segurança e ferindo dezenas de estudantes. Após a explosão deste domingo, 5, tropas do Iêmen escoltaram membros das embaixadas norte-americanas e britânicas ao lado leste de Sanaa.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenexplosão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.