Armas químicas da Síria estão seguras por enquanto, diz governo de Israel

As armas químicas da Síria ainda estão seguras, apesar de o presidente sírio, Bashar al-Assad, ter perdido o controle de partes do país, disse neste domingo o alto funcionário da Defesa israelense Amos Gilad. Gilad afirmou à Rádio do Exército de Israel que a guerra civil envolvendo Assad e as forças de oposição que tentam derrubá-lo mergulhou num impasse, mas que o presidente sírio não mostra sinais de que vá acatar pedidos de outros países para renunciar.

Reuters

23 de dezembro de 2012 | 17h36

Como país vizinho, situado ao sul da Síria, Israel teme que as armas químicas caiam em mãos de militantes islâmicos ou combatentes do grupo libanês Hezbollah. O país vem advertindo que poderia intervir para evitar tais desdobramentos.

Mais conteúdo sobre:
ISRAELSIRIAARMASQUIMICAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.