Assassinado dirigente do maior partido político sunita do Iraque

Ele foi assassinado por um grupo de homens que assaltou a loja que administrava em Mossul

Efe,

31 de julho de 2008 | 05h00

Um dirigente do Partido Islâmico do Iraque, a maior legenda sunita no Parlamento do país, foi assassinado em Mossul (norte), na última de uma série de ações violentas contra membros desta formação. A polícia informou nesta quinta-feira, 31, à Agência Efe que o político, coronel do corpo de engenheiros do Exército iraquiano, foi assassinado na quarta-feira por um grupo de homens armados que assaltou uma loja que a vítima administrava no oeste de Mossul, 400 quilômetros ao norte de Bagdá. Nas últimas semanas, os dirigentes do Partido Islâmico do Iraque se tornaram alvos freqüentes da insurgência, depois de aceitarem retornar ao Executivo liderado pelo xiita Nouri al-Maliki. O líder do partido, Tareq al-Hashemi, é o atual vice-presidente do Iraque.

Tudo o que sabemos sobre:
assassinatoIraqueviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.