Assessor de líder do Exército Mahdi é assassinado no Iraque

Doze militantes iraquianos morrem em ataques aéreos americanos e britânicos em Basra e Bagdá

Efe e Associated Press,

11 de abril de 2008 | 10h35

O diretor do escritório do clérigo xiita Moqtada al-Sadr em Najaf (sul do Iraque), o xeque Riyadh al-Nouri, foi assassinado nesta sexta-feira, 11, por um grupo de desconhecidos, informaram fontes policiais. Os Exércitos dos Estados Unidos e do Reino Unido afirmaram ainda que ataques aéreos sobre Bagdá e a cidade sulista de Basra provocaram a morte de pelo menos 12 supostos milicianos xiitas entre a noite de quinta e a madrugada desta sexta.  Veja também:Vala com mais de 30 corpos é descoberta em casa no Iraque  No incidente em Najaf, Riyadh al-Nouri, identificado como diretor do escritório na cidade sagrada para os seguidores do xiismo, foi assassinado quando voltava para casa depois das tradicionais orações de sexta-feira na vizinha cidade de Kufa. Sob condição de anonimato, um policial e um funcionário do escritório de al-Sadr confirmaram o assassinato de Nouri. Al-Sadr culpou os Estados Unidos e o governo iraquiano pelo assassinato de Riyadh al-Nouri, mas pediu "paciência" aos seus seguidores. Segundo a nota dos EUA, um avião não-tripulado matou seis "criminosos fortemente armados" quando o aparelho detectou um grupo de homens com morteiros e lança-granadas no norte de favlea Sadr City, às 21h30 de quinta-feira.  Enquanto isso, em Basra, 550 quilômetros ao sul do Iraque, um helicóptero britânico matou outros seis supostos milicianos após disparar contra eles em apoio de unidades do Exército iraquiano no bairro de Hayaniya, no centro da cidade. Nas últimas semanas, os confrontos entre a milícia Exército Mahdi, dos seguidores do clérigo Moqtada al-Sadr, e as tropas iraquianas continuaram, apesar de o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, ter dado por encerradas as operações nessa zona.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueEUAExército Mahdi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.