Assessor de segurança do presidente do Iraque renuncia

Wafiq al-Sameri alegou 'razões pessoais de urgência' e sua renúncia foi aceita por Jalal Talabani

Efe,

25 de agosto de 2008 | 06h52

Wafiq al-Sameri, principal assessor em matéria de segurança do presidente do Iraque, Jalal Talabani, renunciou de seu cargo, segundo informou nesta segunda-feira, 25, a Chefia de Estado. Em comunicado, a Presidência explicou que Sameri, que chegou a ser chefe dos serviços militares de inteligência iraquianas durante o regime de Saddam Hussein, comunicou neste domingo à noite sua intenção de abandonar o cargo alegando "razões pessoais de urgência", renúncia que foi aceita por Talabani. Sameri, sunita, se movimentou nos círculos de poder mais próximos a Saddam, chegando a dirigir os serviços de inteligência militares até 1995, quando desertou e fugiu para o estrangeiro. Considerado uma das principais figuras opositoras no exílio, voltou ao Iraque após a queda do regime em 2003, e a partir de 2005 assessorou o presidente iraquiano em questões relacionadas à segurança. Sameri foi o militar de maior grau que rompeu com Saddam e se tornou responsável da coordenação de diferentes grupos de oposição no exílio, de onde defendeu uma intervenção militar das potências ocidentais para derrubar o ditador.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.