Ataque à Embaixada do Irã deixa 5 feridos no Iraque

Agência oficial da República Islâmica Irna acusa 'agentes dos Estados Unidos' pela operação

Efe,

16 de maio de 2008 | 06h23

Pelo menos quatro diplomatas iranianos e um iraquiano ficaram feridos em um ataque contra a Embaixada do Irã em Bagdá, informou nesta sexta-feira, 16, a agência oficial da República Islâmica Irna. A agência acusa "agentes dos Estados Unidos" pela operação.   Veja também  Polícia confirma ataque contra embaixada do Irã em Bagdá   A agência não forneceu mais detalhes sobre o ataque, perpetrado na noite de quinta-feira e que já foi condenado pelo porta-voz do Ministério de Relações Exteriores iraniano, Mohammed Ali Hosseini.   Hosseini assinalou que "a responsabilidade das forças da ocupação (no Iraque) é se encarregar da segurança do pessoal da Embaixada em Bagdá".   "As medidas pouco confiáveis adotadas pelas forças militares dos EUA no Iraque se transformaram em motivo de preocupação, além de aumentar a instabilidade no país", disse Hosseini, em declarações à "Irna".   O porta-voz iraniano acrescentou que o regime de Teerã iniciará uma investigação sobre o ataque.   Por enquanto, o comando militar dos EUA no Iraque e as autoridades iraquianas não confirmaram esse incidente.   A Embaixada do Irã foi alvo de vários ataques desde a invasão americana do Iraque, em março de 2003.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãIraqueataqueembaixada

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.