Ataque a militantes do Hamas mata 4 na Faixa de Gaza

Uma bomba explodiu perto de um carro usadopelo braço armado do Hamas na Faixa de Gaza nesta sexta-feira,matando três militantes e uma menina, disseram o grupo islâmicopalestino e autoridades médicas. O ataque foi o terceiro do tipo em um dia, promovendo umadas maiores ondas de violência interna desde que o Hamasexpulsou as forças do Fatah, facção do presidente palestinoMahmoud Abbas, para tomar o controle de Gaza há um ano. Abbas, que viu sua autoridade limitada à Cisjordâniaocupada, rompeu com o Hamas e reestabeleceu os esforços de pazem Israel. Recentemente, ele procurou se reconciliar com seusrivais islâmicos, mas eles se recusaram a aceitar suapré-condição para a entrega da Faixa de Gaza. O braço armado do Hamas emitiu uma nota culpando "osmembros do partido fugitivo" -- um termo depreciador para oFatah -- pela explosão da noite de sexta-feira. "Temos informações de que alguns elementos planejampromover ataques contra os interesses e líderes do Hamas parasemear anarquia", disse o líder do Hamas Khalil al-Hayya, cujofilho foi ferido na explosão. Outros 19 palestinos ficaram feridos, disseram autoridadesmédicas, muitos deles passavam pelo local a caminho da praia. Autoridades do Fatah na Cisjordânia não estavamimediatamente disponíveis para comentários as acusações doHamas. Horas depois, o Hamas disse que um carro pertencente a umde seus membros foi queimado na cidade de Rafah, no sul deGaza. Ninguém ficou ferido no incidente. A violência entre facções têm ocultado o conflito entreisraelenses e palestinos em Gaza, onde um acordo mediado peloEgito promoveu uma trégua na região, apesar de algumasviolações de ambos os lados. (Com reportagem de Nidal al-Mughrabi)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.