Ataque a peregrinos xiitas em Bagdá deixa seis mortos

Vítimas seguiam para Kerbala para festival religioso; atentado deixa pelo menos outros 11 feridos

Agência Estado,

16 de agosto de 2008 | 11h16

Pelo menos seis pessoas morreram na explosão de um carro-bomba em Bagdá neste sábado, 16, no mais recente ataque a peregrinos xiitas que se dirigem à cidade sagrada de Kerbala para um festival religioso. Desde quinta-feira, os ataques deixaram pelo menos 36 mortos, a maioria deles peregrinos, apesar de uma ampla operação de segurança na região.   O ataque deste sábado em Ur, distrito no Nordeste de Bagdá, também deixou 11 feridos. O pior ataque aos peregrinos aconteceu na quinta-feira quando duas mulheres-bomba detonaram seus explosivos em Iskandariyah, Sul de Bagdá. A explosão matou 22 pessoas e feriu pelo menos 73, a maior parte deles jovens homens, mas também mulheres e crianças.   Mais de 40 mil soldados e policiais foram mobilizados, incluindo 2 mil mulheres das forças de segurança, para reforçar a segurança na região de Kerbala antes do festival para celebrar o oitavo século do imã Mahdi no domingo. Dezenas de milhares de xiitas estão se dirigindo a pé para Kerbala para venerar o imã, que desapareceu quando garoto e que os xiitas acreditam que retornará para trazer justiça ao mundo.   Ataques sangrentos rotineiramente marcam a peregrinação. No dia 28 de julho, três mulheres-bomba atacaram uma multidão de peregrinos perto de um templo em Bagdá, matando 25 pessoas. As informações são da agência Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.