Ataque aéreo de Israel a Gaza mata 3 e fere 2

Alvos eram túneis de contrabando que ligaram o território árabe com o Egito

Agência Estado,

09 de janeiro de 2010 | 08h31

Uma série de bombardeios israelenses na Faixa de Gaza deixou três mortos e dois feridos na madrugada da sexta-feira, 8. Os ataques ocorreram em retaliação ao lançamento de cerca de 20 foguetes a partir de Gaza contra o território israelense.

 

Testemunhas afirmaram que os três mortos estavam em um dos túneis próximos da fronteira com o Egito. Estima-se em 150 o número de túneis cavados na região de fronteira. As passagens são utilizadas para o contrabando de alimentos, medicamentos e armas para o território sob bloqueio israelense. O embargo foi imposto por Israel com o objetivo de enfraquecer o grupo radical Hamas, que tomou de maneira violenta o controle da região em 2007.

De acordo com fontes militares, dois túneis utilizados para contrabando foram alvos do bombardeio. Um prédio que pertence ao Hamas também foi um dos alvos. O edifício seria uma suposta fábrica de armas onde eram fabricados os foguetes Kassam. O Exército também teria bombardeado um túnel que ligava a Faixa de Gaza a Israel, o que poderia facilitar a entrada de militantes no país para um ataque.

Em um comunicado, o Exército afirmou que Israel não "tolerará o disparo de foguetes por organizações terroristas e continuará respondendo a qualquer tentativa de interromper a calma nas comunidades do sul do país".

 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazaOriente Médiomísseis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.