Mustafa Bathi/Anadolu Agency
Mustafa Bathi/Anadolu Agency

Ataque com carro-bomba mata 19 pessoas no nordeste da Síria

Estimativas iniciais citavam 14 mortos; autoria do ataque não foi reivindicada por nenhum grupo até o momento

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2019 | 09h24
Atualizado 17 de novembro de 2019 | 07h25

Ao menos 19 pessoas, incluindo 13 civis, morreram neste sábado, 16, em um atentado com carro-bomba na cidade de Al-Bab, nordeste da Síria, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). A estimativa inicial do OSDH era de 14 mortos e 9 feridos. A explosão ocorreu "em um local onde estão concentrados táxis e ônibus, na cidade de Al Bab", afirmou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

O atentado não foi reivindicado até o momento, mas o Ministério da Defesa da Turquia acusa o Estado Islâmico. "Os terroristas da YPG continuam atacando pessoas inocentes usando os mesmos métodos do Daesh", afirmou. O grupo jihadista continua a realizar ataques em várias regiões da Síria.

A cidade de Al Bab, antigo reduto dos extremistas do Estado Islâmico (EI), fica 30 km ao norte de Alepo.  A localidade é cenário de assassinatos e confrontos violentos desde que, há dois anos, passou ao controle das forças turcas, apoiadas por milicianos sírios, de acordo com o OSDH.

O Estado Islâmico continua executando atentados em outras regiões do país. O conflito na Síria, que começou em 2011, já matou 370 mil pessoas e provocou o deslocamento de milhões de sírios. 

A guerra no país se tornou complexa com o passar dos anos, com o envolvimento de outros países e a entrada de grupos jihadistas no conflito.  Em março deste ano, o califado autoproclamado do EI foi derrotado na Síria graças às forças curdas, apoiadas por uma coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos. /AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Síria [Ásia]terrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.