Ataque com helicópteros dos EUA mata 16 pessoas no Iraque

Ofensiva militar aconteceu perto de Tikrit, capital da província de Salah ad-Din, no norte do país

Efe,

23 de outubro de 2007 | 05h59

Pelo menos 16 pessoas morreram e 14 ficaram feridas nesta terça-feira, 23, num ataque de helicópteros americanos perto de Tikrit, capital da província de Salah ad-Din, no norte do Iraque, informaram fontes policiais.   Segundo as fontes, o local do bombardeio foi a região de Degla, 20 quilômetros ao sul de Tikrit. O alvo foi uma casa, destruída pelo ataque aéreo.   As fontes explicaram que os bombardeios começaram nas primeiras horas da manhã, quando dois camponeses foram feridos pelos disparos de helicópteros americanos.   Depois de avisar à Polícia, outro camponês levou os dois feridos a uma casa onde havia mulheres e crianças. O imóvel foi atacado e destruído pelos helicópteros dos Estados Unidos, sempre segundo as fontes policiais.   Os feridos foram transferidos para um hospital de Tikrit. O número de mortos pode aumentar. O Exército dos EUA ainda não divulgou a sua versão para o bombardeio.   Outra ofensiva americana, também com apoio de helicópteros, há dois dias, deixou dezenas de mortos e feridos, entre eles mulheres e crianças, no bairro xiita de Cidade de Sadr, em Bagdá.   O comando militar americano informou posteriormente que o ataque, que tinha como alvo o líder de uma célula terrorista xiita, matou 49 "criminosos".   Segundo a versão da polícia iraquiana, entre os mortos houve um grande número de mulheres e crianças. A televisão mostrou imagens de menores gravemente feridos em hospitais de Bagdá.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueataque aéreoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.