REUTERS/Omar Sobhani
REUTERS/Omar Sobhani

Ataque contra funcionários de presídio em Cabul deixa pelo menos sete mortos

Ainda não se sabe se foi um ataque suicida de grupos insurgentes

O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2018 | 03h21

Cabul, Afeganistão - Pelo menos sete pessoas morreram e cinco ficaram feridas, nesta quarta-feira, 31, por conta de um ataque contra um veículo que transportava funcionários da prisão Pul-e-Charkhi, nos arredores de Cabul, e uma das maiores do Afeganistão, informaram fontes oficiais à Agência Efe.

A explosão aconteceu por volta das 7h40 (horário local, 0h10 de Brasília) nas imediações da prisão, sem que se saiba ter se tratado de um ataque suicida ou a detonação de artefatos explosivos improvisados (IED, sigla em inglês), disse o porta-voz da polícia local, Basir Mujahid.

O fato aconteceu durante a passagem de um micro-ônibus que transportava um grupo de funcionários da Pul-e-Charkhi.

Entre os feridos, que foram transferidos para hospitais da região, há pelo menos três menores, indicou o porta-voz do Ministério da Saúde Pública, Wahidullah Majroh, detalhando que a explosão aconteceu em uma estrada que leva ao presídio.

Por enquanto, nenhum grupo insurgente reivindicou a autoria da ação.

Nos últimos meses, Cabul sofreu um grande número de ataques contra todo tipo de alvos, desde membros da minoria xiita até pessoas envolvidas nas eleições parlamentares do último dia 20, como candidatos e eleitores. No entanto, não são frequentes os atentados contra prisões. /EFE e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.