Ataque da OTAN deixa quatro mortos no Afeganistão

Ataque da OTAN deixa quatro mortos no Afeganistão

Mais de 2 mil civis morreram em 2009 em decorrência do conflito armado existente no país

Efe

12 de abril de 2010 | 03h47

CABUL - Pelo menos quatro civis morreram e outros 18 ficaram feridos, entre eles mulheres crianças, em um ataque realizado por forças da OTAN contra um ônibus na província de Kandahar no Afeganistão.

 

O governo da província condenou o ataque e enviou um delegado ao local para iniciar uma investigação sobre o ataque.

 

O drama aconteceu nesta segunda-feira na província de Kandahar, feudo dos taleban, quando um ônibus civil se aproximou de um comboio da Força Internacional de Assistência à Segurança (ISAF em inglês), sob o mando da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), indicou previamente o governador da província.

 

Os militares estrangeiros abriram fogo em circunstâncias ainda não esclarecidas. Os veículos blindados das forças internacionais possuem um aviso para que outros veículos não se aproximem.

 

O presidente afegão, Hamid Karzai, qualificou diversas vezes como inaceitáveis as mortes dos civis por forças internacionais. "Abrir fogo contra um ônibus vai contra os compromissos da Otan de proteger os civis e não se justifica de nenhuma maneira," declarou Karzai, que "condenou com firmeza" esse ato, indicou um comunicado da presidência.

 

De acordo com a ONU, 2.412 civis perderam sua vida devido ao conflito armado em 2009, 25% delas em ações militares comandadas por afegãos e estrangeiros.

Tudo o que sabemos sobre:
Otan, Efe, Afeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.