Ataque de aviões americanos mata pelo menos 5 no Paquistão

Ataque de aviões americanos mata pelo menos 5 no Paquistão

Ataques na área do Waziristão do Norte são comuns, já que a área é refúgio de redes terroristas

Efe

13 de abril de 2010 | 04h24

Pelo menos cinco pessoas morreram em novo ataque com mísseis supostamente lançados por aviões não tripulados dos Estados Unidos em zona tribal paquistanesa na fronteira com o Afeganistão, informou uma fonte oficial ao canal televisivo "Geo".

 

Dois mísseis caíram na noite desta segunda, 12, sobre a casa de um líder talibã, Tariq Khan, na localidade de Boya, na conflituosa região tribal do Waziristão do Norte, segundo a fonte, que estimou pelo menos dois supostos insurgentes foram feridos.

 

O Waziristão do Norte é um refúgio tradicional de facções talebans paquistanesas e afegãs, e também de membros da rede terrorista internacional Al Qaeda.

 

Os EUA recomendaram ao Paquistão que estendesse a esta região a operação militar que seu exército lançou há alguns meses na vizinha Waziristão do Sul, mas até agora o comando militar paquistanês preferiu não fazê-lo.

 

O governo paquistanês rejeita em público estes ataques, mas fontes oficiais dos EUA e do Paquistão consultadas pela agência Efe reconheceram que os serviços de inteligência dos dois países trabalham juntos para realizar as operações.

 

Islamabad pediu por várias vezes a Washington para ter acesso à tecnologia dos aviões não tripulados, para que sejam suas forças de segurança as responsáveis por lançarem os ataques.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.