Ataque do Taliban mata 6 membros da ONU em Cabul

Militantes do Taliban mataram seis pessoas de uma equipe estrangeira da ONU em um ataque a uma hospedaria internacional em Cabul, nesta quarta-feira, despertando preocupações sobre a segurança para a eleição presidencial a se realizar em 10 dias.

GOLNAR MOTEVALLI E SAYED SALAHUDDIN, REUTERS

28 de outubro de 2009 | 08h14

O Taliban já prometeu realizar ataques antes das eleições de 7 de novembro, enquanto o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, considera o envio de mais soldados ao Afeganistão para combater os insurgentes, que estão no auge da violência desde que foram retirados do poder em 2001.

Em outro sinal do crescente alcance dos militantes, foguetes também foram lançados em um hotel de luxo estrangeiro perto do palácio presidencial na capital afegã, forçando mais de 100 hóspedes a irem para um abrigo.

Horas depois dos ataques em Cabul, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, aterrissou no Paquistão prometendo uma nova página nas relações norte-americanas com o país. A derrota do Taliban e a estabilização do Afeganistão são fundamentais na estratégia regional de Washington para combater a milícia.

A nacionalidade dos mortos na equipe da ONU na hospedaria em Cabul não foram esclarecidas. Forças afegãs trocaram tiros com os militantes por horas dentro da casa enquanto sirenes soavam pelo coração da capital.

"O número até o momento é de seis mortos, todos eles funcionários da ONU", afirmou Adrian Edwards, porta-voz da missão da ONU no Afeganistão, acrescentando que pelo menos nove pessoas ficaram feridas.

A missão da ONU está ajudando a organizar a eleição presidencial.

Os insurgentes vestiam uniformes policias para entrar na hospedaria, afirmou a polícia. Um repórter da Reuters viu os corpos de três suspeitos homens-bomba, aparentemente partidos quando detonaram os explosivos.

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOONUMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.