Ataque fere até 200 em vilarejo sírio alauíta, denunciam ativistas

Um ataque contra um vilarejo sírio nesta terça-feira matou ou feriu cerca de 200 pessoas pertencentes à minoria alauíta, do presidente sírio Bashar al-Assad, disseram ativistas, mas ainda não estava claro quem estava por trás do atentado.

Reuters

11 de dezembro de 2012 | 17h36

O número de vítimas variava, mas muitos ativistas disseram que podiam confirmar 10 mortos. Eles culparam as forças de Assad pelo ataque, que teria sido um bombardeio contra uma casa onde pelo menos 200 alauítas estariam escondidos, segundo os ativistas.

Mais conteúdo sobre:
SIRIAATAQUEMORTAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.