Ataque isralense eleva para 11 o número de mortos em Gaza

Nas últimas 24 horas, Exército lança ofensiva contra a fronteira; dois palestinos morrem atingidos por mísseis

Associated Press e Efe,

27 de setembro de 2007 | 08h10

Forças israelenses mataram dois supostos insurgentes em Gaza e feriram outros cinco em um ataque aéreo na madrugada desta quinta-feira, 27, elevando para 11 o número de mortos na região nos últimos dois dias. O governo de Israel confirmou que o alvo eram militantes envolvidos no lançamento de foguetes na fronteira com o sul do país. Onze foguetes e dois morteiros foram lançados contra a região desde quarta-feira, apesar dos alertas do ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, de que o país poderia ordenar uma ofensiva militar de larga escala em Gaza.  Na semana passada, Israel declarou a Faixa de Gaza uma "entidade inimiga" como resposta aos freqüentes disparos de foguete - que raramente deixam mortos, mas que possuem um forte impacto sobre a vida dos que moram na área de fronteira. A decisão pode acarretar no corte do abastecimento de eletricidade para Gaza, território com mais de 1,4 milhão de pessoas. Na quarta-feira, um míssil israelense atingiu um veículo em que membros do Exército do Islã viajavam. O grupo é responsável pelo seqüestro do repórter da BBC Ana Johnston. Cinco passageiros foram mortos. Segundo militares, o carro era usado para transportar foguetes que seriam lançados na fronteira.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.