Ataque suicida contra polícida do Iraque deixa ao menos 12 mortos

Terrorista usou ambulância para perpetrar atentado; número de vítimas ainda deve aumentar

Reuters

19 de janeiro de 2011 | 07h19

BAQUBA - Um ataque suicida matou 12 pessoas e feriu mais de 50 nesta quarta-feira, 19, em um centro de treinamento da polícia iraquiana na província de Diyala, informou uma porta-voz do governo local.

"Há mais corpos soterrados nos escombros", disse a porta-voz Samira al-Shiblis. Há relatos de que o suicida usou uma amblância carregada com explosivos para perpetrar o ataque na cidade de Baquba. 

Foi o segundo ataque suicida em dois dias contra forças de segurança iraquianas. Pelo menos 52 pessoas foram mortas na cidade natal do ex-ditador Saddam Hussein, Tikrit, na terça-feira, quando um suicida atacou uma fila formada por recrutas da polícia.

 

Fontes explicaram que os suicida detonou o veículo em frente à entrada da sede do departamento de Proteção de Instalações Vitais do Ministério do Interior. Entre os feridos há policiais, afirmaram as fontes, que indicaram que a sede policial alvo do ataque se encontra perto de um hospital, de escritórios governamentais e de outras sedes dos corpos de segurança.

 

Várias ambulâncias chegaram ao local da explosão para transferir as vítimas a hospitais. Após o atentado, os policiais bloquearam todas as ruas que conduzem à zona onde aconteceu a explosão. O número de mortos deve aumentar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.