Ataque suicida mata 33 pessoas e fere outras 28 no Iraque

Jornalistas, policiais e soldados estão entre os mortos, segundo uma fonte da polícia

Redação com agências internacionais,

10 de março de 2009 | 08h24

Um militante suicida matou 33 pessoas e feriu outras 28 na terça-feira durante um tour de líderes tribais e autoridades de segurança por um mercado na região oeste de Bagdá, disse uma autoridade.   O ataque é parte de uma onda de violência que acomete o país enquanto os Estados Unidos trabalham para deixar o país. Um grupo de dignitários, incluindo oficiais das Forças Armadas, caminhavam próximo a um mercado em Abu Ghraib, acompanhados de jornalistas, no momento do ataque. Dois repórteres de televisão do Iraque estão entre os mortos, além de policiais e soldados, segundo uma fonte da polícia. Um outro jornalista estaria entre os feridos.   No último domingo, outro ataque suicida matou 30 pessoas e deixou 57 feridas próximo à Academia no Leste de Bagdá. O ataque aconteceu após anúncio, no mesmo dia de que 12 mil soldados americanos e 4 mil britânicos sairiam do país até setembro. O anúncio era mais um passo no plano do presidente Barack Obama de encerrar as operações de combate em agosto de 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEATAQUESUICIDA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.