Ataques a bomba no Iraque matam 18 pessoas e ferem 53

Atentado acontece durante visita surpresa do primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, ao país

REUTERS

17 de dezembro de 2008 | 08h01

O número de mortos em duas explosões no centro de Bagdá subiu para 18, com 53 feridos, informou a polícia na quarta-feira, dia em que o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, visita a cidade. Primeiro, houve a explosão de um carro-bomba, seguida rapidamente por uma segunda explosão no centro de Bagdá na quarta-feira. Brown visita a cidade para se encontrar com o premiê iraquiano, Nuri al-Maliki. Os ataques desta quarta-feira ocorreram em local distante da chamada Zona Verde, onde Brown se reuniu com Maliki. Policiais, fiscais de trânsito e civis estão entre as vítimas das explosões, que abalaram o bairro de Nahdha, próxima a uma unidade de fiscalização de trânsito e de uma hospital, informou a polícia. O número de ataques violentos caiu fortemente no Iraque, onde a invasão liderada pelos Estados Unidos em 2003 provocou derramamento de sangue por conta da violência sectária. Mas explosões de carros-bomba, assassinatos e outros ataques ocorrem rotineiramente.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEBOMBASDEZOITO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.