Ataques aéreos matam 64 no leste de Damasco, diz grupo de monitoramento

Cerca de 150 pessoas morrem por dia em região devido a confrontos

REUTERS

05 de agosto de 2014 | 10h51

Ataques aéreos do governo sírio contra subúrbios a leste da capital Damasco mataram ao menos 64 pessoas durante o fim de semana, disse um grupo de monitoramento nesta terça-feira.

Bombardeios, trocas de tiros e execuções tem provocado a morte regular de cerca de 150 pessoas por dia na guerra civil da Síria, que já dura três anos, mas o número total de mortos por causa de ataques aéreos é particularmente alto.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos, grupo de monitoramento sediado na Grã-Bretanha que acompanha a violência na Síria através de uma rede de informantes, disse que os ataques ocorreram nas áreas de Kafr Batna e Douma, nos extremos orientais da cidade.

De acordo com o Observatório, mais de 170 mil pessoas morreram na guerra síria até o momento, que tem ameaçado cada vez mais contaminar o Líbano, onde o governo enviou soldados para enfrentar militantes sunitas na fronteira com a Síria nos últimos quatro dias.

(Reportagem de Alexander Dziadosz)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAATAQUESAEREOSMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.