Ataques causam pelo menos 3 mortes e deixam 15 feridos no Iraque

Ataques ocorreram em diferentes pontos do Iraque, onde, além disso, foram detidos 11 supostos insurgentes

EFE

22 de agosto de 2010 | 17h39

BAGDÁ - Pelo menos dois soldados e um civil iraquianos morreram e outras 15 pessoas ficaram feridas em vários ataques neste domingo, 22, em diferentes pontos do Iraque, onde, além disso, foram detidos 11 supostos insurgentes.

 

Fontes do Ministério do Interior iraquiano informaram que um militar iraquiano faleceu e outras quatro pessoas ficaram feridas pela explosão de uma bomba durante a passagem de uma patrulha militar perto de Ramadi, cerca de 100 quilômetros ao oeste de Bagdá.

 

As mesmas fontes apontaram que o dono de uma loja de telefonia no leste da capital morreu vítima dos disparos de um ladrão que entrou no local.

 

A vítima morreu no ato, enquanto o ladrão foi detido pouco depois por uma patrulha da Polícia que estava na região.

 

Em outro fato, um soldado iraquiano faleceu na província de Basra, 550 quilômetros ao sul de Bagdá, quando realizava atividades de apoio à Operação Liberdade Iraquiana, anunciou em comunicado o comando militar americano, que não costuma divulgar informação sobre baixas iraquianas.

 

Além disso, pelo menos 11 civis ficaram feridos em diferentes incidentes nas províncias de Bagdá e Diyala, no centro e leste do Iraque, e a fortificada Zona Verde da capital, sede de embaixadas e instituições governamentais, sofreu um ataque com foguetes Katyusha. Por enquanto não há informações sobre vítimas.

 

Pelo menos 11 supostos insurgentes foram detidos em várias batidas da Polícia iraquiana em Diyala.

 

Fontes policiais revelaram ainda que um grupo armado desconhecido roubou os salários dos empregados da Faculdade de Veterinária da Universidade de Bagdá, cerca de 700 milhões de dinares iraquianos (aproximadamente US$ 593 mil), quando o dinheiro era retirado de um banco da capital.

Tudo o que sabemos sobre:
ataqueBagdámortesferidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.