Ataques deixam pelo menos cinco mortos em Bagdá

Polícia iraquiana encontra 15 corpos com sinais de tortura na capital iraquiana

Efe,

02 de setembro de 2007 | 04h41

Pelo menos cinco pessoas morreram na noite de sábado em dois ataques perpetrados em Bagdá, informaram fontes de segurança. Além disso, a polícia disse que encontrou 15 corpos com sinais de tortura na capital iraquiana. Segundo as fontes, quatro civis morreram baleados por um grupo armado na região de Al-Chaab, no norte de Bagdá, enquanto uma pessoa faleceu e outra ficou ferida na explosão de cinco bombas no bairro de Zayuna, no leste da capital. O ataque com morteiro danificou várias casas, indicaram as fontes, que acrescentaram que duas pessoas ficaram feridas num incidente similar na cidade de Al-Mahmudiya, 30 quilômetros ao sudoeste de Bagdá. Corpos com sinais de tortura A Polícia iraquiana encontrou 15 corpos de pessoas assassinadas a tiros e com sinais de tortura em diversos pontos de Bagdá. Os corpos, que estavam amarrados e com os olhos vendados, não possuíam documentos e foram transferidos ao principal depósito de cadáveres de Bagdá para ser identificados por seus familiares. Segundo números do Ministério do Interior iraquiano, em agosto foram encontrados 421 corpos em Bagdá. A maioria dos corpos achados diariamente na capital e em outras localidades do país pertence a pessoas que foram seqüestradas e assassinadas no marco da violência protagonizada por sunitas e xiitas.

Tudo o que sabemos sobre:
TerrorismoataquesBagdá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.