Ataques em Gaza interrompem conversas de paz com a Síria

Conversações entre os países, adversários históricos, vinham sendo mediadas pelo governo turco

Associated Press,

28 de dezembro de 2008 | 16h23

O governo sírio suspendeu as negociações de paz com Israel, que vinham sendo mediadas pela Turquia, por causa dos ataques israelenses contra alvos do grupo extremista Hamas na Faixa de Gaza, disse uma autoridade síria.   Veja também: No mundo islâmico, multidões protestam contra Israel Mercosul recrimina bombardeio israelense na Faixa de Gaza ONU pede cessar fogo imediato de Israel na Faixa de Gaza   O comentário vem um dia depois de o primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, denunciar os ataques aéreos israelenses e afirmar que estava planejando retomar os contatos com os israelenses sobre a paz com a Síria.   Israel e Síria mantiveram quatro rodadas de negociações indiretas na Turquia, depois que as conversas de paz foram lançadas em maio. os encontros não voltaram a ocorrer desde que o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, anunciou, meses atrás, sua intenção de deixar o cargo.   No sábado, 27, Erdogan havia dito que "hoje, eu pretendia telefonar para o primeiro-ministro Olmert sobre as conversações Israel-Síria, mas cancelei isso. Não telefonarei porque é um desrespeito a nós".   A autoridade síria, que falou sob a condição de não ser identificada, disse que a decisão de seu país se seguiu à declaração turca.   "Depois do que a parte turca disse, a agressão de Israel contra Gaza fecha todas as portas à frente de qualquer acordo para a região", disse o representante do governo.   A Síria abriga  a liderança exilada do Hamas, que controla Gaza desde junho, quando expulsou do poder figuras leais ao presidente palestino, Mahmoud Abbas.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.