Ataques matam 6 soldados da Isaf no Afeganistão

Incidentes com minas, armas curtas e ataque rebelde em diferentes localidades elevam o número de mortos

Efe

10 de julho de 2010 | 11h57

CABUL - Seis soldados da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf, na sigla em inglês) da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) morreram neste sábado, 10, em ataques registrados no sul e no leste do Afeganistão, informou a organização Militar.

 

No leste afegão, um militar morreu em um ataque com armas curtas, outro pela explosão de uma mina, um terceiro em um ataque insurgente e um quarto em uma explosão acidental.

 

Além disso, dois soldados perderam a vida em explosões de minas no sul do Afeganistão, segundo comunicados da Isaf, que não apontam o local nem a nacionalidade das vítimas.

 

Com os de hoje, já são 20 os soldados da Isaf falecidos no Afeganistão apenas neste mês.

 

O mês de junho registrou o maior número de vítimas das tropas internacionais desdobradas no Afeganistão desde o início da guerra em 2001, com um total de 102 baixas.

 

Em um relatório recente, a ONU constatou que a insegurança tinha aumentado de forma "significativa" durante o primeiro quadrimestre de 2010 no Afeganistão, onde o número de ataques com artefatos explosivos contra as forças afegãs e da OTAN quase dobrou em relação ao ano anterior.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoIsafOTANmortesinsurgentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.