Ataques matam 8 soldados estrangeiros no Afeganistão

Oito soldados das forças lideradas pela Otan morreram em cinco ataques separados nesta quinta-feira no Afeganistão, informou a aliança militar ocidental.

REUTERS

14 de outubro de 2010 | 16h42

Os novos ataques aumentam para 14 o número de soldados mortos nos últimos dois dias.

A violência no Afeganistão está no nível mais alto desde a retirada do Taliban do poder no final de 2001, com números crescentes de vítimas em todos os lados do conflito. Mais de 2 mil soldados estrangeiros morreram desde a deposição do Taliban, sendo que metade das mortes ocorreu nos dois últimos anos.

Três soldados da Força Internacional de Assistência para a Segurança, liderada pela Otan, foram mortos por uma bomba caseira no oeste do país, enquanto outro morreu na região leste em um ataque insurgente.

Quatro integrantes da força internacional morreram em um ataque de insurgentes e na explosão de uma bomba no sul do Afeganistão.

A Otan não deu maiores detalhes sobre os ataques.

Na quarta-feira, seis soldados estrangeiros já haviam morrido em três ataques distintos no leste e no sul do país.

Pelo menos 40 soldados estrangeiros morreram no Afeganistão apenas neste mês.

O aumento no número de mortes entre os militares é uma questão de peso para o presidente dos EUA, Barack Obama, e seu governo, que farão uma revisão da guerra no Afeganistão em dezembro.

Atualmente, há quase 150 mil soldados estrangeiros no Afeganistão, incluindo 100 mil norte-americanos. Obama ordenou que mais 30 mil soldados dos EUA fossem enviados ao país em dezembro para tentar conter a violência, mas pretende começar a retirada de tropas em meados de 2011.

(Reportagem de Jonathan Burch)

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOSOLDADOSMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.