Ataques no Iraque deixam, pelo menos, 7 mortos e 15 feridos

Atentados que mataram quatro soldados iraquianos ocorreram no norte do país

Efe,

14 de novembro de 2010 | 10h29

BAGDÁ- Pelo menos sete pessoas, entre elas quatro soldados iraquianos, morreram neste domingo, 14, e outras 15 ficaram feridas em diferentes ataques no Iraque, informaram fontes do Ministério do Interior.

 

As fontes explicaram à Agência Efe que três soldados morreram pela explosão de uma bomba quando a patrulha passou pelo povoado de Tal Jadiya, na cidade de Kirkuk, 250 quilômetros ao norte da capital.

 

Em outro ataque, um militar perdeu a vida e outras seis pessoas, entre elas um soldado e um policial, ficaram feridas pela explosão de um carro-bomba, conduzido por um suicida, perto de um posto de controle na região de Mossul, 400 quilômetros ao norte de Bagdá.

 

O atentado também deixou carros e edifícios da região danificados.

 

Na província de Diyala, nordeste de Bagdá, um responsável da administração local do povoado de Al Mahata morreu por disparos de homens armados que viajavam em um automóvel, quando a vítima estava perto de sua casa.

 

Em um ataque parecido, o dono de um restaurante morreu baleado no leste da cidade de Al Muqdadiyah, 120 quilômetros ao nordeste de Bagdá.

 

No centro da capital iraquiana, uma pessoa morreu e outras quatro ficaram feridas pela explosão de uma bomba perto de uma praça.

 

Outras cinco pessoas ficaram feridas pela explosão de uma bomba perto da Universidade de Bagdá, na região de Al Azamiya, ao norte da capital.

 

Por outro lado, a Polícia matou, na noite de sábado, quatro insurgentes e prendeu outros quatro em uma ofensiva na zona de Abu Ghraib, 25 quilômetros ao oeste de Bagdá.

 

A operação ocorreu depois que as forças de segurança receberam informações da Inteligência sobre ataques que seriam produzidos por estes insurgentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.