Atentado contra dirigente de partido curdo mata 7 no Iraque

Muhammad Ramadan Issa viajava para Jalawlaa quando explodiu uma bomba colocada embaixo de seu veículo

Efe,

06 de julho de 2008 | 10h01

Pelo menos sete pessoas morreram e quatro ficaram feridas neste domingo, 6, na província de Diyala em um atentado contra um dirigente da União Patriótica do Curdistão (UPK), que também sofreu ferimentos. Segundo a agência de notícias Aswat al-Iraq, Muhammad Ramadan Issa viajava entre as localidades de Qurat Tabbah e Jalawlaa, quando explodiu uma bomba colocada embaixo de seu veículo. Não se sabe, no entanto, a gravidade dos ferimentos sofridos por Issa, líder regional do UPK, o partido do presidente iraquiano, Jalal Talabani. Diyala, ao nordeste de Bagdá, é uma província onde vivem xiitas, sunitas e curdos, e é um dos pontos mais conflituosos do país desde a invasão que liderada pelos Estados Unidos, em março de 2003. Apesar das intensas campanhas militares lançadas na zona por tropas americanas e iraquianas, Diyala continua sendo um dos refúgios da rede da Al-Qaeda no Iraque.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.