Atentado deixa dois mortos e quatro feridos em Bagdá

A suicida detonou o cinto explosivo depois que os policiais dispararam contra ela ao suspeitar de um atentado

17 de fevereiro de 2008 | 06h23

Pelo menos duas pessoas morreram, neste domingo, e outras quatro ficaram feridas depois que uma suicida detonou o cinto de explosivos que levava junto ao corpo, perto do Teatro Nacional, no centro de Bagdá, informaram fontes policiais. Segundo as fontes, a suicida explodiu a carga perto de um posto de controle conjunto do Exército e da Polícia iraquianos junto a esse teatro, no bairro cêntrico de Al Karrada. A suicida detonou o cinto explosivo depois que os policiais disparassem contra ela ao suspeitar que ia perpetrar um atentado, afirmaram as fontes, que não deram mais detalhes sobre a autora do ataque. No dia 1º de fevereiro, duas mulheres suicidas que levavam cinturões explosivos perpetraram um duplo atentado contra dois mercados de animais domésticos em Bagdá, que provocou a morte de 98 pessoas e ferimentos em outras 130, segundo informou o Ministério do Interior iraquiano. Por outro lado, os policiais iraquianos encontraram dois cadáveres com sinais de tortura e marcas de balas no centro e no sul de Bagdá. Os policiais levaram os corpos para o depósito central de cadáveres de Bagdá, segundo as fontes.

Mais conteúdo sobre:
ATENTADO, BAGDÁ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.