Atentado em Kirkuk, no Iraque, deixa saldo de 70 mortos

Ataque foi o mais mortífero desde o realizado em 20 de maio, quando 40 pessoas morreram e 85 ficaram feridas

EFE

21 de junho de 2009 | 06h03

Setenta pessoas morreram e outras 180 ficaram feridas no atentado com um caminhão-bomba ocorrido na véspera em um mercado popular em uma zona ao sul de Kirkuk, no norte do Iraque, informaram neste domingo fontes do Ministério do Interior iraquiano.

 

As fontes explicaram que vários corpos foram achados durante a busca de sobreviventes sob os escombros das casas afetadas pela explosão. O atentado, registrado na zona de Tazet, de maioria turcomana e xiita, causou a destruição de 50 casas e de várias lojas.

 

Entre as vítimas há crianças e mulheres, embora as fontes não tenham podido falar em números. No sábado, fontes do Ministério do Interior informaram que o ataque se registrou perto da mesquita xiita de Al Rasul, quando os fiéis muçulmanos saíam do templo.

 

O atentado foi o mais mortífero no Iraque desde o perpetrado no dia 20 de maio na capital no qual morreram 40 pessoas e 85 ficaram feridas.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEATENTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.